InícioLoginRegistrar-se

Compartilhe | 
 

 Digimon 2.5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
dni_luiz



Mensagens : 34
Data de inscrição : 26/01/2013
Idade : 17
Localização : Digimundo

MensagemAssunto: Digimon 2.5   30/6/2013, 22:20

.: Floresta Nativa, Mundo Digital:.

O Mundo Digital é geralmente um lugar feliz e brilhante, onde Digimon vivia com medo e percorria as belas terras. Mas hoje marcaria o dia em que o mundo mudaria. 25 anos de paz estava prestes a ser perturbado ...

O dia em que tinha começado como um dia ensolarado e quente, tinha mudado em uma tarde monótona, nublado e frio. O sol havia desaparecido no alto do céu, substituído por nuvens cinzentas que estouraram com chuva a qualquer momento.

Nenhum sinal de vida foram a lugar nenhum. Geralmente na Floresta Nativa você pode ouvir o canto Digimon pássaro ou o Digimon bug movendo entre as plantas e árvores.

Mas hoje foi tão tranquilo que você provavelmente poderia ouvir um alfinete cair. O único sinal de vida vinha da clareira situada no meio da floresta. Foi maçante. Não é tão escuro como nas profundezas da floresta, mas os grandes ramos e folhas bloqueavam a luz de bater a grama e as plantas no chão.

Parou no meio da clareira, cercada por uma gangue de Gazimon, era uma rapariga com seu parceiro Digimon.

Ela estava vestida com um típico t-shirt e calções. Sua t-shirt era vermelho com uma única faixa amarela descendo cada manga. No meio na parte da frente era uma grande amarelo número um. Seus calções eram de cor azul denim, que virou-se um pouco na parte inferior. Em cada pulso eram pulseiras vermelhas escuras.

A menina, 10 anos de idade, ficou perfeitamente imóvel, seu cabelo castanho bagunçado soprando levemente na brisa fria. Qualquer movimento brusco pode desencadear o Gazimon para atacar. E ela queria que o primeiro movimento.

Seus olhos castanho chocolate, que combinavam com seu cabelo, mudou-se da esquerda para a direita, em seguida, volta para a esquerda, mantendo a atenção em todo o Gazimon circulou em torno dela e de seu parceiro.

O pequeno novato a seu lado, um Agumon estreitou os olhos. Ele se moveu lentamente em suas garras, preparando-se para atacar sempre que o seu parceiro humano ordenado.

"Ok Agumon". A menina finalmente falou, mudando seus pés um pouco. "Dê-lhes o seu uppercut garra!" ela ordenou, estendendo o braço para fora e apontando o dedo indicador contra os inimigos na frente.

Agumon saltou para a frente puxando o braço para trás antes de lançar um ataque de garra letal contra a Gazimon.

Cada greve enviou a cada Gazimon bateu a cair no chão. Swipe após furto, Agumon movido em torno do círculo, tendo todas elas até que houvesse apenas um pé esquerdo.

A menina de cabelos castanhos deu um sorriso familiar. "Só mais um deixou Agumon". Ela cruzou os braços, ainda sorrindo enquanto ela se afastou.

Agumon também sorriu. Tomando esta última Gazimon fora seria um pedaço de bolo. Imitando o que ele fez antes, ele carregou para o último inimigo restante com suas garras no pronto ........

"Amanhecer" uma voz ecoou de algum lugar.

Depois de ouvir o nome dela, a menina olhou ao redor tentando identificar qual a direção a pessoa que estava ligando.

Mas a cena à sua frente começou a desvanecer-se ........... O Gazimon desapareceu no nada e tudo ao seu redor estava envolto em escuridão ...................

Os olhos da moça se abriram e ela sentou-se grogue deixando escapar um longo bocejo antes de esticar os braços até onde eles iriam. Olhando ao redor, finalmente ocorreu em cima dela que ela não estava no Mundo Digital, mas agora está de volta em Odaiba Parque debaixo da árvore que ela tinha adormecido sob.

Foi apenas um sonho.

Mas a menina de dez anos tinha desejado esses sonhos se tornariam realidade. Todas as histórias de sua mãe e seu pai havia lhe dito desde que ela conseguia se lembrar soou tão aventureiro, ela sempre esperava que um dia ela poderia viver uma vida assim.

Ela tinha seu próprio parceiro Digimon. Um Agumon, assim como seu pai. Isso era previsível já que ela é tão parecido com ele quando ele tinha a idade dela. Ela havia recebido Agumon em seu quinto aniversário, juntamente com o seu próprio digivice.

Ela não estava sozinha também. Seu primo e os amigos tinham também tem suas próprias digivices e Digimon quando eram mais jovens também. Da mesma forma que seus pais. A única coisa que faltava era as aventuras no Mundo Digital.

"Sonhando com o mundo digital de novo?"

Amanhecer intitulado a cabeça para cima e notou que seu parceiro Digimon se sentou em um dos galhos da árvore que ela estava sob. "Eu estive sonhando com ele mais recentemente. Talvez que está tentando me dizer alguma coisa." Ela respondeu.

Agumon pulou da árvore e pousou na grama ao lado de seu melhor amigo. "Yeah. Ele está dizendo que você pensa sobre isso demais."

Alvorecer disparou-lhe um olhar como ela chegou a seus pés, estendendo-se novamente. "Ei, eu posso sonhar com aventuras que eu não posso? Todas essas histórias mamãe e papai me disse apenas soar tão legal Eu faria qualquer coisa para ter aventuras como essa. Nunca sabendo o que está ao virar da esquina, salvar o Mundo Digital da destruição, saltando para a batalha ... "

"Ei, mais devagar!" Agumon exclamou. "Não se empolgue aqui. Se você deixar os sonhos de vocês superar a realidade que você poderia encontrar-se em sérios problemas."

Amanhecer revirou os olhos. "Como eu posso ter problemas se algo interessante não acontece por aqui!" ela gritou em frustração. Ela levou o seu digivice laranja fora de seu cinto e olhou para ele. "Existe algum ponto em me ter isso?" ela murmurou baixinho.

>>>>

.: Kimura apartamento, Odaiba:.

Era tarde da noite e da vida da cidade Odaiba se acalmou um pouco como as pessoas estavam indo para casa do trabalho para participar de suas famílias para o jantar. O sol havia se posto e um par de estrelas estavam prestes a aparecer no céu claro.

Em uma parte da cidade, perto da roda-gigante Daikanransha foram uma série de complexos de apartamentos. Alguns pequenos, e alguns grandes. Até em uma das varandas do 5 º andar, havia uma garota de 11 anos.

Ela tinha olhos castanhos e cabelo castanho espesso, algumas características que tinham uma semelhança semelhante à sua mãe. Em cima de sua cabeça era um grande chapéu cinza que estava em uma ligeira inclinação. Sua roupa consistia de um jumper azul, com as cores preto e transformá-ups e no final das mangas. No meio havia uma carinha sorridente amarela. Seus três calças trimestre eram de um azul céu com uma pequena bolsa amarela pendurada no cinto.

Margaret Kimura suspirou e ergueu a mão para olhar para o objeto que segurava. Era uma fotografia. Mas o mais importante que era uma foto de família. Ela perdeu a conta de quantas vezes ela desejou tempo voltaria seis anos.

Seis anos atrás, em um dia de verão trágico Margaret perdeu o pai. Ele foi morto em um acidente de carro ao voltar tarde do trabalho uma noite. O rosto da mãe ao receber o telefonema fatídico assombra quase todas as noites.

"Você não deve olhar para essa foto, tanto quanto você." A voz ronronou abaixo perto de seus pés.

O dono da voz levantou-se para a varanda ferroviário. Era sua Gatomon parceiro, sua melhor amiga. "Eu sei o quanto você perder seu pai. Eu o conhecia apenas um ano antes de ... bem, você sabe. Mas"

"Eu sei que Gatomon". Margaret interrompida, uma pequena lágrima imperceptível caindo de seu olho.

"Eu mudei. E eu sei que a minha mãe tem também. Mas há momentos em que eu sinto muita falta dele. E eu sei que ela faz também."

As orelhas de Gatomon se curvou um pouco e sua cauda caiu mole de seu corpo. Ela tinha sido enviado para proteger seu parceiro e estar lá para ela sempre que ela precisava, mas quando veio para a perda de Tenchi, o felino não tinha idéia do que fazer. A morte não era um problema que Digimon teve que se deparar. Eles estavam sempre renasce.

Margaret suspirou mais uma vez e deu uma última olhada para a foto antes de colocá-lo de volta em sua bolsa amarela. Seus olhos olhou para o chão abaixo quando algo chamou sua atenção.

Ela viu seu primo correndo pelo pátio seguido de perto por Agumon. Ela olhou para o relógio e um pequeno sorriso apareceu em seu rosto.

Era 17:45. Ela sabia que seu tio, tia e primo sempre teve jantar às 5:30 pm e pela aparência das coisas Amanhecer era tarde. Esta foi uma das coisas que ela amava sobre seu primo. Sem saber, Amanhecer pode sempre animá-la até um pouco menor pelo silliest coisinha.

>>>>

.: Odaiba Elementary, Odaiba:.

O dia seguinte foi uma manhã brilhante, mas frio de janeiro. O tempo foi de 11:00 e as crianças estavam no meio de sua segunda turma na escola.

Amanhecer estava sentado na parte de trás de sua classe de matemática, com o queixo apoiado na palma da sua mão e olhar perdido no espaço de pensar sobre o mundo digital, como de costume, não prestando a mínima atenção ao que o professor na frente estava dizendo .

Sentou ao lado dela era seu melhor amigo Daniel "Dan" Motomiya. A cara de seu pai além dos olhos azuis que ele recebeu de sua mãe. Seu cabelo castanho bagunçado estava sendo realizada pelos óculos de seu pai costumava usar. Ele estava usando o suéter azul de costume, com listras amarelas e calções pretos.

"Pare de sonhar acordado e peça atenção." Ele sussurrou ao seu companheiro companheiro de equipa de futebol. "Caso contrário, a Sra. Sato vai tê-lo na prisão novamente."

Dawn não estava prestando atenção. Ela nem sequer ouvi-lo falar. Ela estava sonhando o que seria, em roaming o Mundo Digital com Agumon, lutando contra qualquer Digimon que os atacaram e salvar Digimon e ....

"Senhorita Kamiya!" a voz do professor, de repente quebrou a menina de seus sonhos dia. "Importa-se de repetir o que eu disse?" Perguntou a Sra. Sato, cruzando os braços.

Amanhecer engoliu em seco e gaguejou. "Uhh ... algo sobre a matemática?" ela sorriu timidamente e resultando em toda a classe sair na gargalhada.

Sra. Sato suspirou irritado. Isso era tão típico de Dawn Kamiya. Assim como seu pai. O professor ensinou Tai Kamiya quando ela começou como professor na tenra idade de dezenove anos e ele era seu pior pesadelo. E agora que estava acontecendo tudo de novo com a filha.

"Amanhecer suas notas de matemática são muito decepcionantes. Você deixar cada teste eu definir e se você não começar a prestar atenção em sala de aula em breve você vai falhar este ano inteiro e tem que tomar a 5 ª série novamente." Ela explicou severamente.

Amanhecer desabou em sua cadeira, um pouco embaraçado como a classe ainda estava sniggering para ela. "Eu mataria por uma aventura para acontecer em breve!" ela pensou olhando para fora da janela.

>>>>

.: Thunder Mountain, Mundo Digital:.

Um homem velho, acompanhado por um Centarumon foram ambos estavam em uma das bordas no Thunder Mountain. O lugar era escuro e relâmpagos foram seguidas por estrondos dos trovões tornando a área muito medo. Mas isso não incomoda os dois nem um pouco.

"Gennai Está na hora?" Centarumon falou, quebrando o longo silêncio.

Gennai deu mais um olhar para o edifício tinha sido manter um olho sobre os últimos meses.

Na frente deles, no nível do solo era um edifício de pedra enorme. Parecia uma enorme mansão. Ele foi cercado por uma parede de tijolos grande, com dois Orgemon guardando o portão principal. O lugar tinha sido abandonada há anos, mas só recentemente alguém havia ocupado e que foi que Gennai estava mantendo uma estreita vigilância sobre.

O pequeno homem velho olhou para o céu escuro e viu um clarão de relâmpago garfo no céu. "Está na hora." Ele finalmente respondeu.

"Tem certeza?" Centarumon pediu um pouco de incerteza em sua voz. "Essas crianças são muito jovens e não vivida como seus pais. Eles podem não estar pronto para o que eles estão prestes a enfrentar."

"Nonsense". O velho riu. "Seus pais eram por volta dessa idade, quando entrou pela primeira vez no Mundo Digital".

Centarumon suspirou. "Mas"

"Os pais estão muito ocupados com seus trabalhos para proteger o Mundo Digital. E eu entendo isso." Gennai interrompido. "É hora de passar o bastão para os filhos. Eles têm as mesmas qualidades de seus pais. Uma das razões pelas quais eu escolhi-os a seguir os passos de seus pais."

Centarumon assentiu. "Eu entendo Gennai, mas está tendo as mesmas qualidades que seus pais vão ajudá-los a proteger os dois mundos?" ele perguntou.

"Seus pais eram o melhor Digimon eu já vi. E eu acredito que seus filhos têm a capacidade de tornar-se tão poderoso talvez ainda mais forte como eles ... especialmente os jovens Kamiya." Gennai respondeu, sorrindo para si mesmo.

Centarumon olhou para o prédio que vinha observando nos últimos dez minutos. "Eu só espero que você esteja Gennai certo ... Eu só espero que você esteja certo."

>>>>

.: Laboratório de pesquisa de Izzy, Odaiba:.

Izzy Izumi era agora um pesquisador topo do mundo digital junto com o pai de Sora Haruhiko e Joe do irmão mais velho, Jim. Claro que o laboratório tinha de ser secreta como o mundo digital era ainda desconhecido para o resto do mundo.

Logo após os eventos de 25 anos, Izzy tinha uma parceria com Gennai juntamente com Haruhiko e Jim criar uma maneira de apagar as memórias de Digimon do não digiescolhidos do mundo.

Houve palestras ao redor do mundo sobre o mundo digital e as formas de acessá-lo. Mas Gennai se recusou a deixar que isso aconteça, como uma invasão humana do Mundo Digital iria arruinar as belezas da terra e perturbar a vida do Digimon.

Assim, atualmente 25 anos depois todo mundo para além do pequeno grupo de Digimon em todo o mundo e que o governo não sabia sobre Digimon ou o Mundo Digital. Todo o Digimon tinha sido jurado segredo e mantê-lo assim para o resto da época.

Parou ao lado de Izzy como ele digitou afastado em seu computador, era seu 11 anos de idade, filho Jonathon.
Jonathon parecia sua mãe, com seu cabelo preto e olhos verdes. Seus pais eram muito inteligentes, o que fez dele um dos filhos mais inteligentes da escola. Ele era um gênio em computadores como seu pai e gostava de pendurar ao redor do laboratório de pesquisa de aprender mais sobre o mundo digital e as aventuras de seu pai.

Desde que recebeu seu parceiro Tentomon, Jonathon tinha sido intrigado com o mundo digital e Digimon. Ele queria saber mais sobre como eles viviam eo que o mundo foi feito em cima de. E a única maneira de fazer isso seria realmente viajar para lá.

Mas há muitos anos o mundo digital era inacessível. Os portais havia sido bloqueado por Gennai, a fim de manter os seres humanos para fora, mesmo à custa da não DigiDestined sendo autorizados a entrar no Mundo Digital.

Jonathon olhou ao redor do laboratório. Fotos do Mundo Digital, alguns com seu pai e seus amigos, estavam todos nas paredes. Estas foram as únicas vezes que ele pudesse ver o mundo Digital. Às vezes, Jonathon passava horas olhando para as fotos, pensando que talvez um dia ele poderia experimentar esse mundo.

"Eu desejo que eu pudesse aprender mais sobre o mundo digital." Ele murmurou sob sua respiração. Mas seu pai ouviu.

Izzy sorriu. "Não é tão diferente do nosso mundo de uma maneira. É paralelo com a terra. Qualquer coisa que acontece lá vai ter um efeito aqui."

"Além disso, qualquer brecha na barreira que separa os dois mundos podem resultar em Digimon aparecendo aqui." Jim entrou dentro "Isso aconteceu um grande número de vezes." Ele acrescentou com uma risada.

"Então, eu tenho dito." Jonathon riu um pouco. "Ainda assim, tão perigoso quanto parece. Gostaria de saber o que era viver como você fez e aprender muito mais." Acrescentou. "Contanto que não interfira com o meu trabalho da escola é claro."

Izzy riu com o comentário de seu filho. Ele estava sempre colocando o seu trabalho escolar no topo de suas prioridades o que estava acontecendo em sua vida. Alguns viram Jonathon como nerds, enquanto outros o viam como um rapaz inteligente e doce. Assim como seu pai em alguns aspectos.

>>>>

.: Kamiya apartamento, Odaiba:.

Era quase meia-noite em Odaiba. E Dawn não conseguia dormir. Ela tinha ido para a cama à hora habitual de 9:00, mas outro sonho sobre o Mundo Digital acordara-la e desde que ela não conseguia voltar a dormir.

Agumon estava em um sono profundo, esparramado na cama da jovem com seu animal de estimação gatinho Cosmo também dormindo ao lado dele.

Dawn estava deitada de costas na cama. Seus olhos vagavam em torno de sua sala, que as paredes estavam cobertas com cartazes de suas estrelas favoritas de futebol. Ela tentou de tudo para voltar a dormir, mas foi exatamente como seu corpo queria ficar acordado.

Ela suspirou e se levantou da cama. Atravessando o quarto para a varanda, ela calmamente deslizou a porta aberta para não perturbar o Digimon e gato em sua cama. A jovem saiu para a varanda e ar frio da noite bateu rápido.

Amanhecer tremeu um pouco. Indo até a borda ela descansou os braços na varanda ferroviário e olhou para o céu à noite brilhava com estrelas. Seus pais eram ainda acima. Ela podia ver as luzes brilhando através da sala de estar porta da varanda.

Olhando para cima no céu, mais uma vez, ela sabia que em algum lugar lá em cima era o Mundo Digital. Um mundo enorme esperando para ser explorado. Ela suspirou novamente e virou-se caminhando de volta para o seu quarto, fechando a porta da varanda atrás dela.

Seu quarto era um pouco frio e agora o frio deve ter atingido Agumon como ele tremia um pouco em seu sono e pegou o edredom, puxando-a sobre si mesmo.

Dawn laranja digivice deitou no peito de gavetas que estava do lado oposto da sala, junto à porta do quarto. Ela havia recebido que, quando ela tinha amizade com Agumon e até agora não tinha feito nada esperar dizer a hora, data e supri-la com dados de seu parceiro. Mas esta noite, faria algo completamente novo ...

Como Dawn passou por ele, o digivice cederam dois bips rápidos e um feixe de luz disparou para fora da tela, assustando a menina de cabelos castanhos jovem.

Amanhecer saltou apoiado e olhou para ela digivice. A luz logo desapareceu um pouco, até que parecia uma pequena projeção holográfica jogando para fora da tela.

Amanhecer olhou ao redor para ver se ele tinha acordado Agumon e Cosmo-se. Ele não tinha. Eles ainda estavam dormindo. Ela adiantou-se e estendeu o braço. Sua mão se moveu para a frente para tocar a luz, mas como as pontas dos dedos estavam a centímetros de distância, uma figura apareceu no meio da projeção.

Ela deu um passo para trás, estudando o homem na projeção. Ele era pequeno, com quase nenhum cabelo branco na cabeça. Ele parecia familiar, mas ela não poderia colocá-lo em sua mente.

"Saudações." O velho falava, os braços atrás das costas e de pé completamente imóvel. "Eu sou Gennai. Um velho amigo de seus pais."

"Gennai ...?" Amanhecer sussurrou baixinho. Lembrou-se agora. Este velho era a mesma pessoa na foto seus pais tinham na parede deles só depois de terem derrotado Apocalymon todos aqueles anos atrás.

Gennai continuou. "O Mundo Digital está em paz por muitos anos. Você é pais fizeram um bom trabalho protegendo nossas terras. Mas eu estou mal com medo fez o seu caminho para o mundo mais uma vez. Ele não depende de seus pais neste momento para salvar o nosso mundo ... cabe a você ... É hora de invocar o novo Digimon, boa sorte ".

E com isso, o velho desapareceu ea projeção terminou abruptamente deixando o quarto na escuridão mais uma vez.

Amanhecer ficou congelado no local, levando-se em o que tinha acontecido ao longo do último meio minuto. Isso foi real? Ou foi apenas uma alucinação, devido à sua falta de sono esta noite ....

>>>>

.: Na manhã seguinte:.

Amanhecer tinha acabado de se vestir para a escola. Ela cortou o cinto no lugar, colocou mini-telescópio velho de seu pai em seu bolso de trás e amarrado em suas duas pulseiras vermelhas em cada punho. A última coisa a fazer era cortar seu digivice em seu cinturão verde.

Mas hoje ela hesitou um pouco em fazer aquela coisa final que completou seu traje. Seus olhos castanho-chocolate flutuou até a cômoda onde o digivice ainda leigos. Ela tinha conseguido dormir depois daquela noite e quando foi acordado por seu alarme ela não tinha certeza se isso realmente aconteceu ou se foi simplesmente um dos seus sonhos sobre o Mundo Digital.

A jovem suspirou. "Talvez eu não devesse ter tido esse queijo e pizza de abacaxi antes de ir para a cama." Ela disse para si mesma.

Amanhecer olhou para o relógio que estava pendurado na parede e percebeu que ela ia se atrasar, se ela não começar a se mexer. Ela rapidamente pegou seu digivice e prendeu-o em seu cinto antes de pegar sua mochila e sair de seu quarto.

>>>>

.: Odaiba Elementary, Odaiba:.

Hoje não estava certo. O dia tinha começado como um brilhante, o frio do inverno janeiro manhã. O sol estava fora, mas uma brisa amarga ainda explodiu no ar. Mas isso não durou por muito tempo.

No decorrer do dia, nuvens escuras grossas intimidado seu caminho através do céu e bloqueou os raios do sol. Para a maior parte do final da manhã e início da tarde as nuvens só permaneceu acima, ameaçando derramar chuva sobre o solo abaixo a qualquer momento.

Mas agora, em três horas, o ar tinha virado abafado e quente. Um sinal de que uma tempestade estava prestes a entrar em erupção no céu. E em 3:05 a primeira greve de relâmpagos no céu iluminando-lo para um milésimo de segundo antes de desaparecer novamente.

Cabeça de Dawn ergueu e voltou toda sua atenção para a janela. "Eu não me lembro a previsão prevendo uma tempestade." Ela pensou, abandonando sua prova de história que estava em sua frente.

Amanhecer podia ver a pequena praia que ficava do outro lado da rua da escola. A água é geralmente calma, mas hoje as ondas estavam um pouco áspero ea água bateu contra a areia em uma mansão agressivo.

Mais um relâmpago iluminou o céu logo seguido por um forte trovão que rugia em toda a cidade Odaiba. Amanhecer olhou ao seu lado para ver se Dan olhou para cima de seu teste. Ele não tinha.

O professor de história, o Sr. Koga, estava lançando um olhar atento sobre a sua classe. Todas as crianças tinham suas cabeças para baixo trabalhando duro em seu teste. Mas seus olhos logo caiu sobre a menina Kamiya jovem que tinha os olhos fixados sobre o que estava acontecendo lá fora. Ele deu uma tosse falsa para alertá-la.

Amanhecer bati-lhe a atenção para longe da janela e olhou para ver o Sr. Koga olhando para ela. Ela sorriu timidamente antes de abaixar a cabeça e olhando para a próxima pergunta em seu papel. "Quando foi construído originalmente Odaiba? .... Como é que eu vou saber isso?" Ela pensou antes de aprontar outra rápida olhada para fora da janela.

>>>>

.: Kamiya apartamento, Odaiba:.

Outro clarão de relâmpago foi visto, seguido por um estrondo que parecia que estava bem em cima do prédio. Ele tinha crescido muito escura sobre Odaiba, agora que o sol foi negado é a luz de brilhar.

Agumon de Dawn estava se pela sala de estar porta da varanda assistindo a tempestade crescer mais feroz. "Algo não está certo aqui." Ele falou, voltando-se e olhando para os outros dois Digimon na sala.

"É apenas uma pequena tempestade." Biyomon comentou antes de seu próximo comentário foi abafado pelo estrondo ensurdecedor.

"Chame isso pouco?" Agumon de Tai zomba. "Esta é uma das piores tempestades que eu já vi."

A porta da frente do apartamento aberta e Sora entrou em casa do trabalho, sacudindo o guarda-chuva seca da chuva antes de dobrá-lo e colocá-lo ao lado do cabide. "Ei, vocês três." Ela ligou para o Digimon que ela tirou o casaco e pendurou-o antes de deslizar fora de seus sapatos.

Ela entrou na sala e olhou ao redor. "Onde está o Tai?" ela perguntou percebendo que ele não estava em seu lugar de costume na frente da televisão.

"Ele foi para pegar Amanhecer da escola." Biyomon respondidas. "Como foi seu dia? Você está em casa mais cedo."

"É essa tempestade." Sora respondeu antes de ir para a cozinha para pegar uma bebida quente. "Houve um corte de energia no trabalho assim sem os computadores que não poderia continuar com o nosso trabalho para que decidiu terminar para o dia." Ela continuou a explicar como ela chegou a sair de coco do armário.

A porta da frente se abriu mais uma vez e entrou Tai e Dawn. Tai tirou o casaco, enquanto Amanhecer apenas tirou os sapatos e se dirigiu para o apartamento, suas roupas e cabelo molhado.

Sora estava à beira da cozinha e viu a andar dentro "Saia daqueles molhado roupa jovem. Eu lhe disse para tirar o casaco, esta manhã." Ela disse a sua filha com firmeza enquanto ela segurava a xícara de coco em suas mãos.

"Eu não sabia que ia virar desagradável e chuva que eu?" Amanhecer reclamou quando ela começou a ir para seu quarto.

Inesperadamente, depois de um enorme clarão de dois dos três garfos ou relâmpagos, todos os três digivices censurado e suas telas brilhou como um louco. Tai levou seu fora de seu cinto e olhou para ele. "O que diabos está acontecendo aqui?"

E, em seguida, adicionar à situação das luzes brilhou antes de se desligar, juntamente com a televisão. A família Kamiya observou toda a Odaiba estava envolto em escuridão mais como todas as luzes e elétrico pedaço de tecnologia desliga quase que simultaneamente.

>>>>

.: Laboratório de pesquisa de Izzy, Odaiba:.

Todas as luzes, equipamentos de informática, tudo fechado em questão de segundos, deixando Izzy e sua equipe perplexo com o que aconteceu.

"Não pode ser a tempestade pode?" Jim perguntou como ele tentou inúmeras vezes para virar um dos principais computadores de volta. "O laboratório tem um gerador de emergência para este tipo de situação."

Haruhiko abriu o armário elétrico e verificado por cima de tudo rapidamente. "Mesmo que tenha desligado." Ele olhou para fora da pequena janela que dava para a cidade escura. "E, pela aparência das coisas cada coisa correr eletricidade também foi desligado."

"O que poderia causar uma coisa dessas?" Perguntou Tentomon, pairando ao lado de seu parceiro.

Izzy sentados em silêncio antes de responder. "Só há uma explicação que poderia causar isso. Fiz algumas pesquisas sobre isso há alguns anos atrás. A única coisa a fazer com que todo um corte de energia da cidade, com raios de luz é se ... tem havido uma enorme brecha digital na barreira que separa dois mundos ... "

>>>>

.: Kamiya apartamento, Odaiba:.

Sora tinha pescado uma tocha de um dos armários. O apartamento estava quase escuro como breu, com apenas um pouquinho de luz que vem de fora. "O que está acontecendo?" ela perguntou como ela brilhou a tocha ao redor da sala. "Eu tenho um sentimento que este é nenhuma tempestade regular.

Mas, devido à sobrecarga de trovão crescendo, os bips de três digivices dos DigiDestineds podia ser ouvida mais uma vez.

Tai pegou seu up da mesa de café onde ele havia deixado e deu uma olhada. Na tela havia um pequeno mapa da área e no meio havia um pequeno ponto vermelho que indica uma coisa. "Ei meu digivice está pegando uma leitura Digimon por perto."

"Isso significa que um Digimon está em Odaiba?" Sora suspirou olhando para o seu próprio digivice, que estava reagindo similar.

Tai assentiu com a cabeça antes de olhar para o seu parceiro Digimon. "Pronto para um pouco Agumon batalha?" ele sorriu, mostrando seu sorriso Kamiya.

"Pode apostar que sim!" o lagarto coberto respondeu piscando um sorriso. "É sobre o tempo que eu tenho algum praticante. Após 25 anos, eu estava começando a ficar um pouco entediado." Ele acrescentou que ele correu para o cabide e pegou o casaco que usava como disfarce.

"Tenha cuidado." Sora defendeu colocando a mão no ombro do marido. "Não seja leviano hun. É perigoso lá fora, com o tempo."

Tai sorriu e deu a sua esposa um rápido beijo nos lábios. "Não se preocupe. Nós vamos ficar bem. Isso não deve demorar muito." Ele cortou seu digivice em seu cinto.

"Eu quero ir também!" Amanhecer sorriu prestes a fugir para a porta da frente.

"Espere aí garoto." Tai disse segurando-a de volta. "Você vai ficar aqui com a sua mãe."

"O quê? Por quê?" Amanhecer fez beicinho. "Eu posso ajudar a combater!" , exclamou ela.

"Não é de hoje." Tai respondeu enquanto se dirigia para a porta da frente com o seu Agumon. Ele colocou seus sapatos e jaqueta de volta antes de abrir a porta permitindo que os sons da tempestade para crescer mais alto.

"Mas papai ..." Amanhecer começou a reclamar.

"Nada de mas. Você vai ficar." Seu pai disse com firmeza antes de olhar para o seu Digimon. "Vamos Agumon. Vamos." E com isso ele e Agumon saiu fechando a porta atrás deles.

Amanhecer cerrou os punhos um pouco de frustração. Esta era sua chance de ter uma verdadeira batalha com um Digimon real. Não havia nenhuma maneira que este foi mais um dos seus sonhos. Ela foi um Digimon agora. Gennai tinha dito isso a ela. Então, por que não era seu pai deixá-la ir e ajudar?

Amanhecer olhou para a direita e viu que sua mãe estava agora nas lavar pratos da cozinha. Provavelmente, mantendo-se ocupado durante o corte de energia. Biyomon estava assistindo a tempestade da porta da varanda. Ninguém iria notar se ela saiu certo?

Amanhecer bateu seu parceiro Digimon no ombro e fez-lhe sinal para segui-la. Ela na ponta dos pés pelo corredor e calmamente deslizou sobre seus treinadores antes de pegar o casaco vermelho escuro. Colocando a mão na maçaneta da porta, ela sempre tão ligeiramente puxado para baixo e abriu a porta apenas o suficiente para ela e Agumon para espremer.

Uma vez que eles estavam fora do apartamento, Amanhecer fechou a porta em silêncio e fechou o zíper de sua jaqueta e colocar o capuz sobre a cabeça. Verificando ela teve seu digivice, ela correu para o elevador com Agumon em seus calcanhares ...

>>>>

.: Zepp Tokyo, Odaiba:.

Tai e Agumon estavam do lado de fora um dos maiores salões / discotecas desempenho de Tóquio. "Onde está esse Digimon?" Tai olhou para o digivice.

De acordo com o sinal de que eles estavam quase em cima do Digimon, mas não podia vê-lo em qualquer lugar. Normalmente Zepp Tokyo estava lotado com pessoas fora nightclubbing mas esta noite por causa da tempestade que estava estranhamente quieta, o que tornou um pouco mais fácil de escolher o Digimon.

Desconhecido para os dois amigos dois pares de olhos estavam a observá-los a partir do telhado da casa noturna. Havia duas figuras olhando para eles. E por causa da falta de luz, os recursos não podia ser visto, apenas as silhuetas. Um deles era um jovem, o outro um Digimon de quatro patas.

Como outro relâmpago iluminou o céu, suas características foram brevemente visto. A menina cujos olhos estavam cobertos por um par de máscaras estava com as mãos nos bolsos de calça jeans preta. Seu cabelo loiro estava mais coberto por um chapéu de lã cinza escuro, mas alguns fios espetados conseguiu escapar com um pedaço caindo sobre seu olho direito. Sua camisa branca, com uma listra preta correndo horizontalmente no peito, estava escondida em sua calça jeans e sua longa noite de céu azul jaqueta soprava o vento forte.

O Digimon, que passou a ser seu companheiro, foi um grande lobo na fase campeão. Ele tinha luz pele grossa azul por todo o corpo com manchas azuis na frente de seu rosto. Ele havia pontas de metal saindo de suas costas e sua cauda longa swished atrás dele.

Enquanto observavam Tai e Agumon a menina bufou em uma mansão assumido e esticou o braço para fora, sinalizando para o seu parceiro Digimon para atacar.

Seu parceiro grunhiu antes de pular do telhado para baixo para os dois amigos desavisados abaixo ...

Agumon olhou para cima no momento certo. "Cuidado!" ele gritou, empurrando e Tai-se à terra, assim como o Digimon caiu no chão.

Tai pousou com respingo em uma poça. "Ah cara, muito obrigado Agumon". Ele gemeu, sentando-se com a água escorrendo de seu corpo.

"Thank Me Later". Agumon respondeu, em pé protetoramente na frente do seu amigo. "Agora nós temos uma situação em nossas mãos."

Amanhecer tivesse seguido seu pai e agora estava espiando atrás de uma parede com o seu próprio Agumon. Sair dela digivice ela apontou para o Digimon misterioso e apertou o botão de cima. O digivice esquadrinhou o Digimon antes de fornecer os dados na tela.
"Garurumon X." a jovem sussurrou. "Ele é um Digimon campeão que foi infectado por um antivírus. Parte do anti Digimon". Ela olhou para cima para observar o que estava acontecendo com seu pai.

"Eu nunca vi um anticorpo Digimon X antes." Seu parceiro sussurrou.

"Respiração pimenta!" Agumon cuspiu sua pequena bola de fogo, que simplesmente desconsiderou no corpo do campeão.

Garurumon X resmungou sob sua respiração, sua língua-de-rosa longa saindo de sua boca. Ele estava indo para desfrutar de destruir estes dois. Ele deu alguns passos para trás, permitindo-se obter uma boa corrida e saltar para eles.

Mas, assim como ele correu e pulou, alguém atacá-lo no ar. Os dois bateu contra o chão e rolou, pelo menos cinco vezes antes de a figura misteriosa pulou.

A jovem no telhado da boate notado a nova adição à batalha e deu alguns passos para trás, misturando-se na escuridão.

"Hey Tai!"

Tai, ainda sentado na poça, virou a cabeça para a direita e viu uma figura familiar correndo na direção dele vestido com uma capa de chuva preta. "Hey Matt. Que você demorou tanto?" ele zombou, finalmente, chegar a seus pés.

Dawn e Agumon saltou de volta para as sombras como Matt Ishida passou por eles, mas ele não pareceu notar que eles estavam lá.

"Tem o alerta do meu digivice. Parece que você e Agumon poderia usar alguma ajuda." Matt respondeu, parando ao lado de seu amigo.

Tai sorriu. "Eu e Agumon estão apenas se aquecendo." Ele afirmou agarrar seu digivice na mão. "Agumon Pronto?" ele virou-se para seu parceiro, estendendo a digivice que se iluminou.

"Agumon digivolve para ... Greymon!"

Amanhecer espiou volta bem a tempo de ver a mudança Digimon do pai do pequeno, mas cheio lagarto ao enorme Greymon dinossauro. "Uau ..." ela sorriu, ainda não acreditando no que estava presenciando.

Garurumon, que era o único que tinha abordado o X inimigo anticorpo, estava no lado oposto para que ele e Greymon estavam cercando Garurumon X.

Garurumon X tinha um sorriso malicioso no rosto. Ele sabia exatamente o que ia fazer e preparados para seu movimento previsível. Seus olhos se moveram de Greymon para Garurumon depois voltar para Greymon.

E, como se fosse um sinal, os dois cobrado lançando seus ataques famosos. Garurumon X parou por um instante antes de saltar no ar e empoleirar-se no telhado boate mais uma vez. Howling Blaster de Garurumon atingido Greymon no rosto, enquanto sua explosão Nova bateu cabeça em Garurumon.

Ambos caíram fundos de pouso no chão molhado enquanto a chuva continuava a derramar. E com a chuva, que fez Greymon da ataca um pouco menos eficaz.

"Prego Kaiser!" Garurumon X descia do telhado, cortando suas garras na pele de Greymon com cada pedaço de força que ele tinha.

Greymon soltou um rugido de agonia que ecoou Odaiba baía, mas logo foi abafada por outro boom do trovão no céu à noite.

Garurumon correu em auxílio de seus amigo e saltou para cima, abrindo as mandíbulas e afundar seus dentes na pele de Garurumon X.

O Digimon X anticorpo se encolheu de dor antes de passar suas garras. Garurumon recuou just in time, resultando em Garurumon X para ferir-se com a sua própria pata.

"Howling Blaster!" Garurumon abriu a boca e jorrou seu ataque Ice Beam. Ele bateu o seu adversário, que foi jogado para trás deslizando contra o chão.

Ele logo se levantou e lançou-se ao seu companheiro Garurumon. Ambos os lobos começaram a arranhar e morder uns aos outros de qualquer maneira possível. Garurumon pulou para trás e esperou para Garurumon X para atacar. Enquanto o fazia, Garurumon ergueu as duas patas traseiras e começou sua praça inimigo no estômago.

Amanhecer teve essa vontade incrível para lutar, mas ela sabia que se ela fez o seu pai, obviamente, sabia que ela estava aqui e, provavelmente, sua terra para o futuro previsível para desobedecê-lo. Ela também sabia que ela deveria estar indo de volta para casa como sua mãe já deve ter notado que ela já havia desaparecido.

Garurumon X caiu dolorosamente no chão e caiu em uma das muitas poças. Greymon fez o seu movimento e agarrou um porão da cauda do lobo e fez girar duas vezes antes de bater contra a parede da boate.

O prédio balançou a partir do contato ea menina loira em cima quase perdeu o equilíbrio. Ela deu um passo em direção à borda e olhou para baixo. Tutting baixinho ela soltou seu digivice de prata de seu cinto.

Garurumon X tinham caído inerte no chão, obviamente ferido daquele último ataque. Ele trêmula chegou ao seu mancando em sua pata dianteira esquerda, que havia sido danificado quando Garurumon tinha pouco mais cedo.

"Tudo bem, parece que temos ele agora." Tai sorriu.

"Acabe com ele Garurumon!" Matt ordenou.

A menina tutted em táticas de seu Digimon. Impressionou em sua primeira grande batalha, ela decidiu já era o suficiente. Ela já estava toda molhada e ela não ia ficar em torno ficando ainda mais encharcado só para ver o seu parceiro perder. Segurando-a digivice, ela apertou um par de botões e deu dois bips curtos.

Assim como Greymon e Garurumon estavam prestes a terminar o seu adversário fora, uma grossa raio atingiu o chão.

Todo mundo foi jogado fundos do impacto repentino do relâmpago e Dawn e Agumon rapidamente se escondeu atrás da parede.

Depois que a poeira levantada, Tai olhou para cima para ver os dois Greymon e Garurumon tinha d-digivolved de volta às suas formas rookie e feridos jaziam no chão. Olhando-se mais notou Garurumon X era agora de volta ao topo da boate. E isso foi quando ele viu a garota misteriosa.

"Hey!" ele gritou, pulando aos seus pés. "Quem é você?" perguntou ele.

A menina ignorou a pergunta e apertou outro botão no seu digivice antes de segurá-lo para o céu.

Amanhecer olhou para o céu como as nuvens começaram a dividir revelando uma dimensão preto atrás.

Um feixe de luz surgiu a partir da fenda e engoliu a menina e Garurumon X. Eles lentamente começou a flutuar para o céu e para a dimensão escondida atrás das nuvens.

"Volte!" Matt ordenou. Mas sua gritos eram desconhecidos como as duas figuras desapareceram mais e mais.

Quando chegaram a dimensão, a luz se apagou ea fenda fechou permitindo que as nuvens se reposicionar no céu à noite.

A tempestade estava lentamente começando a morrer agora, mas a chuva continuava a cair fortemente. Tai, Matt e seu Digimon olhou para onde a jovem e Digimon foram ficava.

"Quem era?" Perguntou Gabumon.

"Eu não tenho nenhuma idéia." Matt respondeu com um suspiro. "Mas eu tenho um sentimento muito estranho que nós estaremos vendo mais desses dois."

Voltar atrás da parede, Dawn não podia acreditar no que tinha acabado de ver. Um minuto que a menina e seu parceiro Digimon estavam no topo do telhado do Zepp Tokyo ... e agora eles se foram ... Foi esse o caminho para o Mundo Digital?

To be continued ...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takatsuki



Mensagens : 639
Data de inscrição : 19/05/2012

MensagemAssunto: Re: Digimon 2.5   30/6/2013, 22:27

Cara, copiar não é legal.

Link da Fic:
http:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lylimon



Mensagens : 397
Data de inscrição : 19/08/2012
Idade : 20
Localização : Guarulhos-SP

MensagemAssunto: Re: Digimon 2.5   1/7/2013, 11:13

kkkkkkkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mr.Kuro



Mensagens : 1842
Data de inscrição : 31/08/2011
Idade : 18
Localização : Tremembé - SP

MensagemAssunto: Re: Digimon 2.5   1/7/2013, 11:28

Quando li a primeira palavra já pensei que fosse copiado. Bom que você revelou essa farsa Taka.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fennekin



Mensagens : 435
Data de inscrição : 07/08/2012
Idade : 16
Localização : não digo

MensagemAssunto: Re: Digimon 2.5   1/7/2013, 14:39

Copiado para de copiar as fics dos outros cara
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Digimon 2.5   Hoje à(s) 22:56

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Digimon 2.5
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [PSP] Revelada a data de lançamento de Digimon Re: Digitalize
» Digimon World: Cyber Sleuth listed for PS4
» QUER SABER? PAREI!!
» “Smash Bros.” da Sony se chama PlayStation All-Stars Battle Royale
» Sobre o Netflix

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Off Forum-
Ir para: